Topo

Crianças pequenas gostam de ler?

As novas gerações de crianças nascem já mergulhadas em tecnologias. São os chamados nativos digitais. Por esta razão, o desafio de incentivar a leitura ainda na infância se torna mais complexo. Você sabia que antes mesmo de uma criança aprender a ler é possível apresentá-la a este universo garantindo que, no futuro, ela se interesse pelo hábito de ler?

É importante que os pais leiam para os pequenos. Isto ajuda no aprendizado de palavras, amplia a relação emocional com o mundo ao redor e potencializa as experiências. É também uma forma de incentivar o interesse por novos conhecimentos, além de desenvolver a capacidade de interpretação. Ao ter contato com narrativas, seja ouvindo ou lendo, os infantes entram em contato com novas situações, lugares, vocabulários e imagens – pois livros para crianças geralmente são ilustrados. Isto facilita a forma como apreendem conceitos abstratos e expressam pensamentos, sentimentos e ideias.

A leitura na infância também melhora a concentração e memória. Estas qualidades são menos desenvolvidas em outras atividades como brincadeiras em grupo ou acesso aos dispositivos digitais.  Além disto, crianças que leem desenvolvem mais a imaginação e criatividade, pois cada novo livro é um mundo a ser explorado e um espaço novo a ser aprendido.

Crianças leitoras também são mais empáticas e curiosas. Histórias são formas poderosas de observar o entorno de outras perspectivas. Elas permitem que o pequeno se coloque no lugar dos personagens e possibilitam que, em situações reais, este exercício também aconteça de forma solidária. Cria-se um espaço de incentivo à investigação de diferentes realidades e percepções. Acima de tudo, a experiência de ler em família fortalece laços afetivos. Pais que presenteiam seus filhos com livros criam conexões especiais e os infantes sempre lembrarão dos momentos em que ouviram histórias antes de dormir, ou que puderam ler suas próprias aventuras presenteadas, minutos antes do sono chegar.

Se o seu filho parece não gostar de ler, não desanime. É fato que as crianças estão cada vez mais expostas a diferenciados estímulos (visuais e auditivos). Muitas vezes, este desinteresse é causado por um sentimento de obrigação. Nunca transforme a ideia da leitura em algo enfadonho, talvez relacionado aos hábitos escolares! Se assim for, ler não será um prazer, nem tampouco um ambiente de descobertas. Lembre-se sempre: crie momentos leves, descontraídos e divertidos relacionados a livros em sua casa.

Cultivar o hábito de ler desde cedo e desenvolver uma relação positiva quanto a isto na infância é essencial para uma experiência mais rica na vida e no ambiente escolar. Quem evita a leitura muitas vezes enfrenta, durante sua jornada futura, dificuldades de interpretação, aprendizado, autonomia e até em relacionamentos profissionais.

Alguns conselhos para incentivar seu filho neste hábito:

  1. Escolha livros apropriados para a idade da criança

Tome o cuidado de observar se o livro que você escolheu é compatível com a idade de seu filho. Preste atenção se as palavras e narrativas combinam com o que ele já sabe ou está aprendendo, e se a história é escrita em um contexto que ele poderá compreender. A relação do leitor com texto e ilustração pode tornar a leitura uma experiência inesquecível. Fique de olho nas dificuldades que ele possa ter nesta leitura. Seja o desconhecimento de palavras ou dificuldade de interpretação. Esteja preparado para sanar todas as dúvidas.

  1. Torne a leitura divertida e variada

Leitura obrigatória é um dos principais empecilhos no incentivo desta atividade. Crie um espaço de descontração e leveza na hora de convidar seu filho à leitura. Opte por materiais visuais ricos, e compartilhe com ele o momento, talvez lendo junto e criando efeitos sonoros e vozes diferentes. Também apresente a ele diferentes tipos de escritas. O mundo da literatura é amplo, e os gêneros ricos.

  1. Crie uma rotina e dê o exemplo

A leitura, como todo hábito, precisa ser encaixada na rotina. Escolha um horário específico do dia para esta atividade. O momento antes de dormir é uma boa ideia. Dê o exemplo, lendo diariamente em algum espaço do dia. Talvez no mesmo horário em que seu filho lê as próprias aventuras.

  1. Crie conexões entre o dia-a-dia e a leitura

Opte por materiais que se relacionem com aspectos da vida da criança. Coisas que aprendeu na escola, filmes e desenhos que ele gosta de ver, animais e plantas em que já demonstrou interesse. Explore bibliotecas e livrarias com seu filho. Passar tempo nestes lugares pode trazer calma e conforto.

Para colocar em prática estes conselhos, ou parte deles, você pode aproveitar nossas dicas de leitura infantil aqui abaixo:

PLANETA EU E VOCÊ

Escrito por Izabel Cristina Vespa, este é um material especial para ler e colorir. Enquanto interage com os lápis de cor de desenhos, seu filho conhecerá Pedro e Carol aprendendo com eles sobre cidadania, reciclagem, ecologia e meio ambiente.

NÚMEROS/NUMBERS

Este é um livro bilíngue da autora Vanesa Santander. Com abas e relevos, ele conta histórias da Bíblia de maneira lúdica e interativa, enquanto ensina os números. Aproveite para presentear seu filho e incentivar nele interesse pela matemática. 

FAMÍLIA TODO MUNDO TEM

A família é um presente de Deus para nós! Sabemos que existem famílias de todos os jeitos: grandes, pequenas, falantes, quietas, que gostam de passear, que preferem ficar em casa. Contudo, o mais importante é saber que todos pertencem a uma família, seja ela biológica ou de coração! O livro, escrito por Denise Moura de Oliveira, é um exercício divertido para entender como são nossas famílias.

FOQUINHA, A FOCA FOFA

Esta obra leve e descontraída descreve a vida de uma foquinha no zoológico, abordando os cuidados necessários com os animais para que vivam bem. Foi escrito por Sueli Ferreira de Oliveira.

Agora é com você! Aproveite nossos conselhos e dicas para iniciar uma nova rotina com seus pequenos. Lembre-se: a leitura tem o poder de transformar vidas!

Sem comentários
Adicionar comentário
Name*
Email*
Website